2017 não foi um ano assim super incrível mas agora que me debruço sobre o assunto, devo-vos dizer que até foi um ano positivo. Foi um ano de crescimento e de introspecção, onde me foquei no mais importante – nos meus mas sobretudo em mim.

A nível pessoal posso dizer que foi um ano de conhecimento interior, de aprender a lidar com as minhas frustrações, as minhas emoções e ansiedades. E se há uns meses atrás sentia-me meio desmotivada com o rumo das coisas e do mundo em geral, a influência e o impacto do digital nas nossas vidas entre outras tantas coisas, hoje sinto-me muito mais calma e confiante, pronta para agarrar 2018 com um sorriso no rosto.

Afinal de contas todos temos momentos em que nos sentimos desenraizados, perdidos, a precisar de um abanão, sei lá… não me deixei ficar parada e fui à luta, até porque não sou nem nunca fui pessoa para ficar à espera por dias melhores. Procurei aquilo que me faltava para voltar a reencontrar-me e continuar a trilhar o meu caminho. E é isto, são fases que são acima de tudo importantes para que haja uma evolução no nosso espírito.

Regressei a Paris e a Amsterdão, perdi-me de amores pelas praias do Algarve e pela minha aldeia no Alentejo. Construimos até uma casa. Vi três concertos incríveis. Aprendi a comer melhor e a cuidar de mim e à conta disso, perdi peso e ganhei a confiança outrora perdida… pensando bem, nunca me senti tão bem como em 2017. Voltei a fazer meditação, voltei a fazer reiki, voltei a mim.

Voltei também ao blog que esteve mais parado no segundo semestre do ano. Melhorei o design e a apresentação dos conteúdos, precisamente para ganhar uma nova motivação – nem imaginam a trabalheira que me deu – mas não podia estar mais orgulhosa deste meu projecto pessoal que soma e segue o seu caminho há mais de oito anos.

Não tenho uma lista de objectivos definidos para este novo ano, apenas espero aplicar todo o conhecimento que adquiri em 2017 de forma a sentir-me equilibrada, feliz e agradecida – um bom cliché eu sei, mas é tão verdade. Continuar a dedicar-me aos meus, dar o meu melhor no meu trabalho, passar menos tempo nas redes sociais e afins (isto sim é um verdadeiro vício), mas continuar a inspirar sempre quem por aqui passa.

Um feliz 2018

4 comentários
  1. olá Andreia, confesso que há muito tempo não visitava o teu blog…também não tenho hábito de seguir muitos, no entanto dos portugueses é um único que aprecio, e sigo te há muito tempo…mesmo….
    parabéns pela evolução do blog, mas principalmente pela tua evolução interior….
    um grande beijinho

  2. 2017 foi um ano com balanço negativo para mim. E tudo o que disseste neste post é o que eu quero para 2018. Focar em mim. No final do dia, é a pessoa mais importante e com quem convivemos sempre certo? Notei a diferença de visual – até pelo insta – e continuo a achar que és das bloggers que sigo com melhor fotografia. Continua a inspirar e para este ano, quero mais encontros 🙂 beijinho!

    http://www.i-life-u.com

  3. Ainda bem que, de um modo ou outro, o ano foi bom, mesmo que tenha sido apenas por um suceder de pequenas coisas boas. Por vezes o que nos marca mais é os momentos especiais que nem damos conta no imediato que acontecem.

    Bom ano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *